Comunistas portugueses reúnem na Alemanha

Organismo de Direcção Nacional do PCP na Alemanha


Realizou-se na cidade de Bona, no passado dia 2 de Dezembro, uma reunião do Organismo de Direcção Nacional (ODN) do PCP na Alemanha. A reunião teve como objectivos analisar a actividade do ano corrente, preparar o calendário de actividades para 2018, para além de preparar a XIV Assembleia de Militantes a realizar no dia seguinte.

Esta Assembleia realizou-se no dia 3 de Dezembro em Düsseldorf. Foram aprovados o relatório de contas de 2017, e o plano de actividades para 2018. O novo ODN foi aprovado por unanimidade pelos militantes presentes.

Discutiu-se a importância do fortalecimento e alargamento da acção do Partido na Alemanha, envolvendo o recrutamento de novos militantes e a realização de acções de propaganda para dar resposta aos problemas concretos das comunidades emigrantes e dar a conhecer as posições e acções do Partido nestas matérias. Outros temas em discussão foram o papel das redes sociais, as condições da rede consular e a questão do Ensino do Português no Estrangeiro (EPE). Sobre o EPE é de salientar que foram chumbadas na Assembleia da República, com os votos contra de PS, PSD e CDS, as propostas do PCP para o Orçamento de Estado para 2018 que visavam a eliminação da propina e a gratuitidade dos manuais escolares a partir do ano lectivo 2018-2019.

Sobre a situação política internacional e nacional, debateu-se a crise do capitalismo, que se manifesta em diversas frentes, desde o aumento do militarismo à destruição do meio ambiente. Na Europa, o constante agravamento das condições de vida das populações mais desfavorecidas e o crescimento das desigualdades, consequências das políticas neoliberais, impostas pela UE, reflectem-se em fenómenos como o Brexit ou o crescimento da extrema-direita. Os comunistas devem assumir o seu papel na batalha política e ideológica que se trava. Todos estes efeitos fazem-se também sentir em Portugal. Ainda assim, a nova solução política tem permitido avanços significativos no sentido de melhorar as condições de vida do povo português, repondo e avançando direitos e conquistas. No entanto há limitações estruturais e constrangimentos externos que impedem o desenvolvimento do país e que terão de ser confrontados. O PCP defende um caminho alternativo, uma política patriótica e de esquerda, apostando no controlo público dos sectores estratégicos, na produção nacional, na valorização do trabalho e dos trabalhadores, num desenvolvimento soberano como condição para a criação de uma sociedade mais justa, mais fraterna e em Paz.

 

ODN DO PCP NA ALEMANHA

5 Dezembro 2017

ImprimirEmail