Uma política errada à qual é necessário dar combate.

manif_paris_consulados_pcpO Secretariado do Organismo de Direcção na Região de Paris do PCP esteve reunido, no dia 8 de Fevereiro, e emitiu um comunicado no qual denuncia a política de direita do Governo PS. Debruçando-se, em particular, sobre as consequências, para as Comunidades portuguesas a residir em França, do encerramento de consulados portugueses, os comunistas portuguesas residentes em França, fazem uma avaliação muito negativa quanto às medidas desenvolvidas pelo Governo PS de José Sócrates.  

 

 

 

 

TEXTO INTEGRAL DO COMUNICADO 

Ao aproximarem-se os 3 anos de governação, os portugueses dentro e fora do País têm razões de sobeja para repudiar as políticas de direita seguidas pelo Governo PS de José Sócrates. Uma política centrada na obsessão da redução do défice orçamental que não tem em conta o interesse nacional. Uma política ao serviço da actividade financeira e dos grupos económicos em detrimento das condições de vida dos trabalhadores portugueses e suas famílias que no dia a dia sofrem as consequências da mesma política. Uma política errada que agrava o poder de compra, que degrada o Serviço Nacional de Saúde e a qualidade do Ensino. Uma política ao serviço do patronato que agrava as condições de trabalho através da desregulamentação das relações de trabalho, a liberalização dos despedimentos – com o desemprego a atingir os maiores índices de sempre – contribuindo para as fortes vagas de emigração, em condições de grande precariedade, como desde há muito tempo não assistíamos.

Uma política também errada no que às comunidades portuguesas diz respeito.

Tal como o Governo PSD-CDS/PP que encerrou, só em França, os Consulados em Bayonne, Rouen, Reims e Nancy, o Governo PS decidiu encerrar em Janeiro os Consulados em Orleans e Tours e prepara-se para encerrar o de Versalles (15 Fevereiro) e o de Nogent (14 Março). O PS faz, hoje no Governo, aquilo que condenou quando na oposição, o PSD, hoje na oposição, condena aquilo que fez quando no Governo.

São as duas faces da mesma política de direita que há mais de 30 anos impõem orientações erradas e que urge inverter também nas comunidades.

O longo e árduo combate desenvolvido, no decorrer de 2007, pelas comunidades mais atingidas pelas medidas anunciadas não demoveu o Governo. Ao mesmo tempo que se teme o pior quanto ao mega consulado de Paris, numa pura acção de propaganda o Governo anuncia a criação do “Consulado Virtual” que disso mesmo não passa

Trata-se de uma medida claramente economicista que revela ausência de uma estratégia e de uma política externa de afirmação e projecção de Portugal no Mundo, coerente com o interesse nacional e com os interesses das comunidades portuguesas e contra a qual é necessário continuar a dar combate.

O Secretariado do PCP na região de Paris, condena ainda o facto de só agora, no dia 6 de Fevereiro, ter sido publicada a Portaria que define os círculos eleitorais, regulamenta e marca as eleições para o Conselho das Comunidades Portuguesas. Umas eleições (a 20 de Abril) que por única e exclusiva responsabilidade do Governo se realizam com um ano de atraso.

Também aqui as alterações na rede consular far-se-ão sentir pois obrigará, numas eleições onde o voto é presencial, a deslocações muito maiores desmotivando a participação de muitos eleitores.

O PCP chama no entanto desde já a atenção dos portugueses, em particular nas regiões onde houve alterações na rede consular, para a necessidade de estarem atentos e verificarem que estão inscritos nos cadernos eleitorais.

O PCP apela a comunidade portuguesas a participar neste acto eleitoral e a votar nas listas que incluem homens e mulheres empenhados e com provas dadas na luta em defesa das comunidades.

8/2/2008

O Secretariado do PCP na região de Paris

Imprimir Email