Comunicado do Organização de Direcção Nacional do PCP na Suíça

20070922_manif_suicaO Organismo de Direcção Nacional na Suíça do PCP esteve reunido no dia 1 de Fevereiro para debater a situação politica e social e suas implicações na Comunidade Portuguesa neste pais, definir orientações de trabalho tendo em conta as eleições para o Parlamento Europeu e tomar um conjunto de medidas no plano orgânico decorrentes das orientações aprovadas pelo XVIII Congresso.

 

1. Desde logo o ODN/Suíça manifesta preocupação pelo agravamento do desemprego no seio da comunidade portuguesa que se agravou no final do ano passado; conforme números divulgados oficialmente a taxa de desemprego na comunidade portuguesa passou de 3,7% em Setembro para 7% em Dezembro de 2008. As estatísticas oficiais que indicam uma taxa de desemprego na Suíça de 3% apontam, à excepção dos austríacos e alemães, valores mais elevados para as restantes comunidades estrangeiras. Quanto à comunidades portuguesa o PCP salienta dois factos:

a) a construção civil  é uma actividade sazonal que tem sido atingida pela crise financeira internacional, esta é uma actividade onde o numero de portugueses a trabalhar é considerável;

b) o encerramento, só entre Setembro e Novembro, de mais de 1400 empresas em resultado da crise financeira internacional.
 
O PCP considera lamentável e repudia as declarações de carácter racista e xenófobas proferidas por responsáveis governamentais helvéticos que procuram fazer dos trabalhadores estrangeiros os bodes expiatórios da crise económica e social que atinge profundamente todo o sistema capitalista internacional.
Uma crise internacional cujas causas estão directamente ligadas as politicas que ao longo dos anos tem vindo a ser conduzidas de forma a privilegiar a banca e os grupos financeiros que desviam, com o conluio dos respectivos governos, somas fabulosas para a especulação financeira parasitaria em detrimento da actividade económica em sectores produtivos; a realização do Fórum de Davos veio mais uma vez comprova-lo.

Os trabalhadores estrangeiros assim como os trabalhadores suíços são as vítimas dessas politicam e não os responsáveis. São os trabalhadores, os reformados e suas famílias que sofrem em primeiro lugar com o desemprego e o aumento do custo de vida.

Perante esta preocupante situação, os comunistas portuguesas na Suíça vão promover um debate sobre a situação social dos portugueses na Suíça, no dia 22 de Marco, estando prevista a participação de especialistas em áreas diversas, tais como, as reformas, invalidez, desemprego e apoio social.

2. No dia 7 de Junho realizam-se as eleições para o Parlamento Europeu. Pela primeira vez a comunidade portuguesa na Suiça participa neste acto eleitoral. O PCP apela os portugueses que ainda não estão recenseados a inscreverem-se nos cadernos eleitorais no consulado da sua residência. O PCP o PEV (Partido Ecologista “Os Verdes”), a ID (associação politica Intervenção Democrática) formalizaram a constituição da CDU (Coligação Democrática Unitária) para concorrer a todos os actos eleitorais que se irão realizar em Portugal este ano. A CDU é um grande espaço de convergência democrática e de alternativa política. A CDU é a única força cujo reforço eleitoral pode pôr fim à alternância politica entre PS e PSD que há mais de 30 anos governam em Portugal com politicas de direita e abrir portas à alternativa politica.

3. O ODN abordou aspectos relacionados com o reforço do Partido junto da comunidade portuguesa na Suíça à luz das orientações aprovadas pelo XVIII Congresso do PCP. A par das reuniões que os núcleos locais irão realizar nos próximos tempos está prevista uma acção de contacto com a comunidade portuguesa com a distribuição de um folheto no qual se denuncia a politica de Emigração do Governo PS.
Ficaram desde já marcadas iniciativas para comemorar o 88º aniversário do PCP; no dia 7 de Março realizam-se jantares convívio em Neuchâtel e Thun, estão ainda previstas iniciativas em Zurique, Valais e Geneve, cujas datas serão posteriormente anunciadas.

Os comunistas portugueses na Suíça reafirmam o seu empenhamento na defesa dos direitos e interesses da nossa comunidade, apela à sua intervenção na luta por uma outra política ao serviço de Portugal e dos portugueses dentro e fora do País.

3 de Fevereiro de 2009
Organismo de Direcção Nacional/Suíça do PCP

Imprimir Email