Reagrupamento familiar: Suiça discrimina portugueses

pcp2Os deputados do PCP, Jorge Machado, na Assembleia da República e Ilda Figueiredo, no Parlamento Europeu, questionam respectivamente o Governo português e a Comissão europeia quanto às medidas que contam tomar devido à discriminação feita pelas autoridades do cantão de Lucerna, na Suíça, a uma cidadã portuguesa, de 65 anos, viuva, a quem recusaram o direito ao reagrupamento familiar. Um pedido efectuado pelas filhas que vivem naquele cantão Suíço.

Os deputados comunistas referem o facto de, por duas vezes, as autoridades terem dado ordem de expulsão, ignorando o Acordo sobre Livre Circulação de Pessoas, assinado em 21 de Junho de 1999, votado na Suíça em 21 de Maio de 2000. O Acordo entrou em vigor em 1 de Julho de 2002, depois de ter sido ratificado por todos os países da União Europeia.

Imprimir Email