No Luxemburgo a CDU apresenta as suas propostas à comunidade portuguesa

foto_antonio_ribeiroO candidato suplente da CDU, António Ribeiro, chegou ao Luxemburgo em 1963, com o estatuto de refugiado político. Tinha então 27 anos. Toda a sua vida foi dedicada, antes e depois do 25 de Abril, à defesa dos trabalhadores portugueses e hoje, como gerente de um Lar para Emigrantes, conhece bem a realidade da emigração naquele país, as dificuldades porque estão a passar muitas famílias, o aumento do desemprego entre os emigrantes, a situação dos reformados “que a maior alegria seria regressarem à sua terra mas que não regressam porque Portugal piorou. O sistema de saúde é terrível e as pessoas têm medo de regressar”, afirmou em entrevista ao Jornal Correio 34.

O candidato, nos contactos directos com os portugueses e através da sua presença na comunicação social local, tem dado a conhecer o Programa Eleitoral da CDU e tem apelado ao voto “em massa na CDU porque são pessoas que trabalham por amor ao povo, não trabalham por tachos”. Por isso cresce a confiança de que a CDU vai obter bons resultados.

Imprimir Email